Blog em Manutenção:

Blog em manutenção, desculpe-me o constrangimento... Em breve o novo design estará pronto, obrigado pela atenção.

Uma Breve Despedida:

"Me arrependerei depois, tarde demais"

    
      Pergunte aos seus amiguinhos se eles têm algo a ver com o que você é ou deixa de ser. Pergunte a você mesmo também, se eles não dizem a verdade. Pergunte-se afinal quanto tempo você pretendia viver escondido.
      Nunca foi minha intenção te expor ao que você não tem coragem de aceitar, eu nunca desejei que teu nome fosse vítima de intrigas. Nunca se passou pela minha cabeça que um dia você seria cobrado a respeito do que nós vivemos em segredo.
      Mas aconteceu...
      E agora você sente raiva de mim, mas por quê? Foi um erro desejar sua companhia e querer estar do seu lado? Eu fiz errado quando escolhi lutar por você?
      Não sei como fui deixar que o papel de vilão fosse empregado a mim. E agora eu devo ser o responsável por seus segredos, suas falsidades e suas mentiras. Devo zelar por sua fachada e mereço ser punido todas as vezes que alguém suspeita de nós.
      Como se eu fosse o único. Como se você nunca tivesse enchido a cara e gritado meu nome, me abraçado por trás em público, fugido ao meu lado para algum lugar escuro. Onde estavam seus amigos nessas horas? Eles só vêem alguma coisa quando sou eu quem me aproxima não é mesmo? É muito fácil para você ficar magoado nesses termos.
      Nessa novela eu sou a bichinha pintosa e você o machão ameaçado. Qualquer coisa que aconteça a culpa sempre é minha – eu dou em cima, eu me aproximo, você gosta, mas quando seu pescoço vai para a corda você nega. Sou lançado aos termos do ridículo e você tenta se desviar, fingir que nunca me beijou, abraçou, comeu, chupou.
      Saiba então que eu nunca serei humilhado por ser assumido. Estive me humilhando em todas as vezes que fingi ser o hétero quando estive com você, sim... Mas quando se tratar da verdade eu nunca negarei. Quando me perguntarem: Ah, você ficava com fulano? Eu nunca direi que não.
      De qualquer forma o que sinto por você está aqui, nas páginas da internet. Enquanto o que você sente por mim pode nem mesmo estar no travesseiro que você molha antes de dormir.
Então eu lhe digo que a frieza só congela e se você quiser assim, tudo bem, eu me afasto de você. Fique imóvel então... Vou seguir de cabeça erguida, sabendo que você escolheu o medo ao invés de mim.
      Só não se esqueça de que eu tentei e reze para não sentir minha falta. Pois se sentir, precisará ser homem em dobro se quiser voltar atrás. Pois hoje, eu desisto de viver no seu armário... Vou estar do lado de fora. Quer me visitar? Então saia...
      Mas primeiro diga aos seus amigos que não lhes interessa o que você faz ou deixa de fazer. Diga que eu estou pouco me lixando para o que eles pensam de mim e que você não se importa com o que eles pensam de você.
      E se quiser tentar mais uma vez, aprenda a não viver pelos outros antes de me procurar. Porque eu não devo satisfações e você também não deveria.

6 Comentários:

Luan dos Santos disse...

Que belo texto cara!

Jac Bagis disse...

uau! impressionante! adorei o texto, bem escrito! bjsssssss

Priscila Fantini disse...

Nossa impressionante ;)
Parabéns o blog show de bola :)

estou te seguindo se quiser entrar no meu tbm

www.priscilafantini.blogspot.com.br

bjus

Gui ) * = disse...

que texto legal
mto bom - e seu blog tbm - estou seguindo

Tami P. disse...

Nossa! Parabéns! Me permitindo um palavrão de forma positiva é claro "Tá FODA"! Pronto isso disse tudo que eu queria! To seguindo! Bjs

http://lofansy.blogspot.com.br/

Claudio Chamun disse...

Obrigado por me seguir. Seguindo também.
Bom! Tu leste leu no meu blogue o que eu disse:
"É preciso ser muito macho para se assumir em uma sociedade como a nossa".
Chegará o dia que os humilhados serão os agressores.

www.cchamun.blogspot.com.br
Histórias, estórias e outras polêmicas.

Postar um comentário

Se deseja deixar sua opinião, fique à vontade. Obrigado: Gabriel G. Myslinsky.

 
Visão de Mundo © Copyright | Template By Mundo Blogger |